Menu
CRESS - DF > 20 de novembro | Dia da Consciência Negra
20 de novembro | Dia da Consciência Negra

O Serviço Social e a luta antirracista na contemporaneidade

 

Por: Rayssa Marjory Rocha Ramos

 

19 de novembro 2021

 

 

O racismo se configura enquanto elemento estrutural da sociedade brasileira, dada a forma como as relações sociais e de dominação foram e permanecem historicamente constituídas. Compreender a necessidade emergente dos debates étnico-raciais na perspectiva do Serviço Social e na construção da formação profissional antirracista, também é identificar o racismo quanto fator preponderante da Questão Social e suas expressões, que se apresentam cotidianamente na prática profissional das/dos assistentes sociais.

 

É de grande valia ressaltar, que os sistemas de opressão hegemonicamente fundamentado nas relações de dominação e poder, tal como a estratégia de colonização brasileira, reproduz o racismo negacionista, que exerce o controle sexual e racial de forma estratificada e hierárquica, que também se apresenta como modo de operacionalização do racismo patriarcal cisheteronormativo, com vistas a induzir e/ou condicionar ações em diversas áreas à hierarquização racial, na perspectiva de legitimação da anulação de corpos pretos, desde a participação político-cidadã até o negligenciamento do acesso às políticas públicas e sociais.

 

Por este e tantos outros motivos, é importantíssimo o estudo da dinâmica do racismo brasileiro, sobretudo o seu enfrentamento nas instituições, pois entende-se que o trabalho da/o assistente social compõe-se de múltiplas facetas, e a análise crítica das experiências pode favorecer o desvelamento das práticas discriminatórias enraizadas em diversas instituições para garantia dos direitos sociais, sem qualquer forma de discriminação racial.

 

Para avançarmos os debates étnico-raciais no interior da profissão e contribuirmos para a qualidade do trabalho, é necessário pensarmos que a direção estratégica da profissão caminha em conjunto com os valores emancipatórios e libertários; e que categoricamente nos possibilita olhar com criticidade para a sociedade e entender como também a dinâmica do capital produz e reproduz as desigualdades e suas formas de dominação.  A discussão sobre raça, gênero e classe transversaliza a nossa prática profissional e necessita efetivamente ser apresentada no planejamento das nossas ações, nas avaliações, relatórios, laudos e pareceres, uma vez majoritariamente a população que atendemos tem cor, gênero e classe explicitamente marcados.

 

A superação do racismo se faz com luta e trabalho conjunto! Fortalecer as articulação das entidades do Serviço Social (CFESS-CRESS, Abepss e Enesso) para continuidade das ações no campo da educação e formação, é de nossa responsabilidade enquanto categoria profissional.

 

 

 

SRTVN, quadra 702, Conjunto P, Edifício Rádio Center - Salas 3139/3140, SRTVN bloco B Asa Norte, DF, 70719-900

Horário de funcionamento: 13h-19h

Telefone: (61) 3328-5509

E-mail: cress8df@gmail.com

Acesso à informação
CRESS - DF - Facebook CRESS - DF - Instagram CRESS - DF - Whatsapp