Menu
CRESS - DF > 01/12 – Dia Mundial de Luta Contra a AIDS
01/12 – Dia Mundial de Luta Contra a AIDS

 

 

Hoje é dia de reforçar as fileiras da luta por políticas sociais de prevenção a novas infeções pelo HIV, além daquelas que sirvam à atenção de pessoas que já vivem com o vírus, em especial para que, mesmo infectadas com o vírus, não desenvolvam a doença que ele pode causar, a síndrome da imunodeficiência humana adquirida (AIDS, na sigla em inglês, que é a mais utilizada no Brasil). A data se faz ainda mais importante quando nos deparamos com os dados mostrados pelo Ministério da Saúde, que permanecem apontando crescimento no número de infecções, junto a uma baixa nos índices de óbito ocasionados pela AIDS. Ora, se é positivo que menos pessoas estejam morrendo em decorrência da doença, é gravíssimo que mais e mais estejam sendo infectadas. Afinal, se o tratamento está sendo efetivo, o mesmo não se dá com a tática da prevenção.

 

Essa realidade se baseia, especialmente, nos avanços tecnológicos em relação ao tratamento ao HIV/AIDS, desde que o vírus causou uma epidemia que transformou todo o mundo. O tratamento ofertado a pessoas que vivem com o HIV, quando realizado com o devido acompanhamento profissional, pode tornar o paciente indetectável, com uma carga tão baixa de vírus que não se pode mais transmití-lo, evitando novas transmissões por parte de quem sabe que vive com o vírus e se trata.

 

No entanto, quando falamos em prevenção, precisamos reconhecer que ainda precisamos fortalecer a cultura de testagem, pois quanto antes a pessoa souber que vive com o vírus, antes ela iniciará o tratamento, de forma a ter mais qualidade de vida e menos chances de transmitir. Além disso, hoje temos a PrEP (Profilaxia Pré-Exposição) e a PEP (Profilaxia Pós-Exposição), oferecidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), instrumentos fundamentais de prevenção, mas ainda pouco conhecidos e, no caso da PrEP, pouco ofertado a quem mais precisaria, como profissionais do sexo.

Diante de tantos avanços proporcionados pela ciência, precisamos afirmar que, para que eles mostrem melhores resultados, é fundamental que os governos não desmontem os equipamentos de saúde especializados no atendimento a pessoas com HIV e na prevenção a novos casos. Isso vem ocorrendo no Distrito Federal, por exemplo, onde foram fechadas várias unidades, sobrando apenas unidades de referência no Plano Piloto.

 

Ademais, não só pelo desmonte generalizado contra o SUS, há outro determinante para que os casos de infecção venham crescendo no Brasil, em especial entre as faixas etárias de 14 a 29 anos e entre 50 e 59. Trata-se do fato de que os governos não vêm apostando em prevenção por meio do diálogo e da educação sexual. É fundamental que existam campanhas em escolas, nos veículos midiáticos e nos equipamentos públicos em geral. E que parte destas sejam voltadas especificamente aos jovens e outros grupos que têm sua atividade sexual estigmatizada, como a população LGBTQIA+, profissionais do sexo e pessoas idosas. Só assim, possibilidades como a PrEP e a PEP serão mais efetivamente acionadas, quando necessárias. E, só assim, evitaremos os maiores problemas da luta contra o HIV/AIDS atualmente: a sensação de que a doença não é mais tão grave, que acomete em especial os jovens; o aumento no índice de transmissão e; o brutal estigma social sofrido por pessoas que vivem com o HIV, a sorofobia, que gera problemas de ordem de saúde mental e de marginalização social.

 

Neste Dezembro Vermelho, o CRESS-DF reafirma o compromisso do Serviço Social brasileiro com o combate a toda forma de discriminação, bem como em defesa do SUS idealizado pela reforma sanitária.

 

Texto: Lucci Del Santos Laporta

 

#Paracegover: Arte com fundo branco. Na parte central, à direita, está escrito: Dia Mundial de Luta Contra a AIDS. Do lado esquerdo da frase há um laço vermelho. Na parte inferior aparece a marca gráfica do CRESS/DF na cor vermelha.

SRTVN, quadra 702, Conjunto P, Edifício Rádio Center - Salas 3139/3140, SRTVN bloco B Asa Norte, DF, 70719-900

Horário de funcionamento: 13h-19h

Telefone: (61) 3328-5509

E-mail: cress8df@gmail.com

Acesso à informação
CRESS - DF - Facebook CRESS - DF - Instagram CRESS - DF - Whatsapp