Menu
CRESS - DF > Assistente social tem direito a acumular cargos, por ser profissional da área da saúde
Assistente social tem direito a acumular cargos, por ser profissional da área da saúde

 

 

07 de novembro de 2022

 

 

Em parecer jurídico, CFESS reafirma possibilidade de mais de 1 vinculo de trabalho no serviço público para a categoria

Fonte: CFESS

 

 

A história de atuação do Serviço Social tem se pautado na defesa dos direitos de trabalhadoras e trabalhadores e dos serviços públicos de qualidade. E como classe trabalhadora, assistente social também luta por seus próprios direitos. Dentre estes, está a possibilidade de acumulação de cargos, conforme estabelece a Constituição Federal de 1988, regulamentada pela Resolução CNS 218/97 e pela Resolução CFESS 383/99. 

 

 

É para reafirmar este direito que o CFESS divulga hoje o Parecer Jurídico 40/22 (clique para acessar), elaborado pela assessora jurídica do CFESS, Sylvia Terra. No documento, a assessoria jurídica do Conselho Federal explica que “pode-se afirmar que o/a assistente social está inserido/a dentre os/as profissionais da área de saúde. A caraterização da profissão de assistente social, tanto pelo CNS como pelo CFESS se deu mediante a expedição de duas resoluções, ou seja, por meio de ato administrativo infralegal, atendendo ao comando do artigo 37, XVI, c da Constituição Federal, que destaca a palavra ‘regulamentação’, sem especificar a espécie normativa, porém se referindo aos atos ‘infralegais’”, conforme trecho do parecer. Ainda segundo o parecer, “nesse sentido, existe uma importante decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que ao reconhecer que o/a assistente social é profissional da saúde, julga procedente a acumulação de dois vínculos no serviço público, desde que com compatibilização de horários”.  

 

 

É importante destacar também que a Constituição não exige que a/o profissional de saúde seja aquela/e que se dedique exclusivamente à saúde, bastando que o cargo seja privativo de profissional da saúde e tenha a profissão regulamentada, como é o caso do Serviço Social, regulamentado pela Lei 8662/93 

 

 

Para a coordenadora da Comissão de Orientação e Fiscalização Profissional (Cofi) do CFESS, Lylia Rojas, o parecer jurídico fortalece a Resolução 383/99 e confirma o entendimento do CFESS. “É importante ficar nítido que assistentes sociais são profissionais de saúde, mas não atuam apenas na política pública de saúde. A formação generalista possibilita o trabalho nas diversas políticas sociais, além de outras áreas da iniciativa pública ou privada. Ou seja, podem acumular cargos por serem profissionais da saúde, com profissão regulamentada, conforme estabelece a Constituição Federal de 1988”, explica Rojas. 

 

 

No entanto, o CFESS entende que cabe a reflexão das/os profissionais sobre as condições materiais, físicas e mentais de possuir mais de um vínculo, considerando a sobrecarga; e que isso não incida sobre a qualidade dos serviços prestados e sobre o compromisso com a população usuária. O Conjunto CFESS-CRESS defende a ampliação do quadro de trabalhadores/as nas políticas sociais, por meio de concurso público, uma política de saúde do/a trabalhador/a e a redução da jornada de trabalho sem perdas salariais para todos/as os/as trabalhadores/as.  

 

 

“Conforme destacamos na web série sobre o piso salarial, a categoria deve sempre se colocar como partícipe nos movimentos reivindicatórios que ‘visam a garantir o trabalho com direitos, vínculos estáveis por meio de concursos públicos, construção de planos de cargos, carreiras e remunerações nos diversos espaços ocupacionais onde atuam’, para que a necessidade de duplo vínculo não se dê em virtude dos baixos salários e não valorização da profissão”, completa Lylia Rojas.  

 

 

O Parecer Jurídico 40/22 conclui, informando que “a Resolução CFESS nº 383/1999, ao confirmar que assistentes sociais não são profissionais de atuação exclusiva na área da saúde, não impede o reconhecimento da legalidade de acumulação de cargo público, ao contrário, são as decisões judiciais que utilizam uma interpretação restritiva da CF 88, em relação a essa questão”.

 



Texto produzido pelo Conselho Federal de Serviço Social – CFESS

 

 

 

SRTVN, quadra 702, Conjunto P, Edifício Rádio Center - Salas 3139/3140, SRTVN bloco B Asa Norte, DF, 70719-900

Horário de funcionamento: 13h-19h

Telefone: (61) 3328-5509

E-mail: cress8@cressdf.org.br

Acesso à informação
1. Registro profissional, Documento de Identidade Profissional (DIPs), cancelamento, reinscrição e transferência:
➡️ WhatsApp: (61) 99624-2170
2. Anuidade, boletos e pagamentos:
➡️ WhatsApp: (61) 99965-6486
3. Questões administrativas, incidências políticas, comissões, Documento de Identidade Profissional (DIPs) e participações:
➡️ WhatsApp:(61) 99857-7649
CRESS - DF - Facebook CRESS - DF - Instagram CRESS - DF - Whatsapp